Pontos de Encontro


PASSARELA JOAQUIM MACEDO


A passarela de pedestres e ciclistas no Mercado Velho de Rio Branco foi inaugurada dia 27 de outubro de 2006 com o nome do ex-governador do Acre, “Joaquim Falcão Macedo”, possui 200 metros de extensão, sendo que o vão central possui 110 metros, e dois vãos extremos de 45 metros, com largura de 5,50 metros, foi construída com tecnologia de estaiamento, tem sua estabilidade garantida pelas curvas vertical e horizontal apoiadas em duas colunas com 42 metros de altura das quais descem os cabos que a sustentam. A passarela é utilizada por um grande número de transeuntes, cerca de 20 mil pessoas por dia. Sua obra veio complementar às obras de revitalização do Novo Mercado Velho, consolidando a vocação deste local como um dos mais belos atrativos turísticos de nossa cidade e revelando a proposta que tem norteado as grandes transformações que atualmente ocorrem no Acre ao reunir o tradicional e o moderno de forma harmônica, ao mesmo tempo em que valoriza o rio Acre que se constitui num dos nossos maiores patrimônios paisagísticos.


passarela03.jpg
passarela-joaquim-macedo.jpg
76522361.jpg

NOVO MERCADO VELHO


O antigo Mercado Municipal, mais conhecido como Mercado Velho foi construído no final da década de 20, na gestão do Governador do Território, Hugo Carneiro. Sua construção foi um marco na história da urbanização de Rio Branco por ter sido a primeira grande construção em alvenaria da cidade. Recentemente passou por uma obra de revitalização que resgatou a importância do espaço e levou a população a visitá-lo com mais freqüência. No prédio do Novo Mercado Velho, os antigos comerciantes, muitos com quarenta anos de atuação no local, foram mantidos em suas vendas, bares, lojinhas de ervas e produtos religiosos. No local, também funcionam pensões, lanchonetes, cafés e uma loja de artesanato. 

Localização: margem esquerda do Rio Acre, na Avenida Epaminondas Jácome.


mercado07.jpg
novo-mercado-velho.jpg
foto-galeria-materia-620-2b.jpeg

CALÇADÃO DA GAMELEIRA


À margem direita do Rio Acre, em frente ao centro da capital, está situado o centro histórico mais antigo da cidade. É lá que encontramos um grande casario recém reformado cujas construções e opulências são a memória viva do apogeu da exploração da borracha e da castanha-do-brasil, vivido nas últimas décadas do século XIX e início do século XX. Destaca-se no local, o Cine Teatro Recreio antigo Cine-Eden, primeira construção erguida para servir de palco para as expressões culturais e artistas da cidade. Faz parte do conjunto, o monumento erguido à Bandeira Acreana. A reurbanização do local, carinhosamente conhecido como “Calçadão da Gameleira”, deu à cidade um novo espaço de lazer e expressão popular onde são comemoradas as datas folclóricas e cívicas. Faz parte do Sítio Histórico do Segundo Distrito, a Gameleira, árvore símbolo de perseverança e resistência que caracterizam o povo do Acre. Foi esta árvore que, no final do século XIX, serviu de marco de fundação de Rio Branco, capital do Acre.


Localização: Rua Senador Eduardo Asmar s/nº – 2º Distrito.


gameleira05.jpg
gameleira-centro-historico-de-rio-branco_7874538.jpg
acre-gameleiral.jpg

PRAÇA DA REVOLUÇÃO


Até os anos 20 essa praça não existia, o local era apenas uma área de campo do antigo seringal Empreza situada no final da zona urbana de Rio Branco. No governo de Hugo Carneiro (1926-1930) a área deu lugar a construção do prédio da Polícia Militar e ao Presídio Ministro Vicente Rao (atual sede da Prefeitura de Rio Branco) que definiram os contornos da Praça Rodrigues Alves. Décadas depois a praça foi verdadeiramente urbanizada pelo Governador Guiomard Santos e passou a ter seu traçado definitivo. Em 1964, em uma nova reforma empreendida pelo primeiro governador eleito pelo povo acreano, José Augusto de Araújo, a praça Rodrigues Alves ganhou uma estátua do Cel. Plácido do Castro, comandante da Revolução Acreana e por isso passou a ser conhecida como Praça Plácido de Castro. Hoje, depois de uma existência de mais de 80 anos a velha praça, foi completamente reconstruída e modernizada, num gesto de atenção e carinho com este local tão especial e de nossa cidade.


8784748953_5d5df11eaf_b.jpg
8798608207_78403cd18e_b.jpg
movimentacao_du8553_g.jpg

PRAÇA POVOS DA FLORESTA


​​Praça ornamentada com imponentes árvores, coretos adornados com paxiúbas, cipó e pórticos. Foi instituída para homenagear o líder seringueiro Chico Mendes, sendo representada por uma estátua conduzindo uma criança confeccionada em argila e bronze em tamanho natural. Na praça, encontra-se o “Centro de Atendimento ao Turista”, instalado no antigo “Bar Municipal”, edificado em 1945. 

Horário de Visitação: de 2ª feira a Domingo das 8h às 18h.
Localização: Prolongamento da Praça Eurico Gaspar Dutra.
Telefone CAT: + 55 (68) 3901-3029/0800-647-3998


6145284594_9e18002d2f_b.jpg
19686058.jpg
praca-povos-da-floresta_7873078.jpg